Ataques de gangues criminosas no Ceará são o primeiro teste de segurança para o governo do presidente Jair Bolsonaro

O Departamento de Segurança Pública do Estado do Ceará relatou até o momento 160 incidentes em dezenas de municípios. Criminosos têm atacado a infra-estrutura pública, além de tentar explodir uma ponte fora de Fortaleza, a capital do estado, e promover saques na região.  O Ceará enfrenta o sétimo dia de violência generalizada e as autoridades locais acreditam que os ataques são retaliações a um plano proposto para combater as gangues nas prisões. O tráfico de drogas pode operar seus negócios dentro das prisões lotadas.

André Costa, que lidera o Departamento de Segurança Pública do estado, disse que a revolta foi causada pela nomeação de um novo secretário para supervisionar a penitenciária estadual.

Os ataques são o primeiro teste enfrentado na área da Segurança pela nova gestão Bolsonaro no Brasil.

 

Related posts

Leave a Comment